Watch Dogs 2 Análise - Gamereactor
Português
Gamereactor
análises
Watch Dogs 2

Watch Dogs 2

Uma sequela superior em todos os aspetos.

O primeiro Watch Dogs não é de todo um mau jogo, mas sofreu do síndrome de "entusiasmo excessivo", e quando finalmente chegou aos jogadores, não conseguiu cumprir o potencial prometido. Tanto o protagonista Pierce, como a cidade de Chicago, eram frios e sem vida, o que acabou por prejudicar a ligação do jogador a ambos. O jogo era também algo repetitivo, as ações de hacking eram limitadas, e algumas mecânicas (como a condução) desiludiram. Por tudo isto, houve sempre alguma desconfiança em relação a Watch Dogs 2.

Os trailers mostraram um jogo muito diferente do antecessor, ao nível de protagonista, ritmo, e mundo, e esta versão fina confirmou precisamente isso. O novo protagonista Marcus é irreverente e activo, um pirata informático dotado que tenta provar o seu mérito no grupo de hackers DedSec. Marcus descobre que a corporação Blume está a servir-se de tecnologia para agir de forma ilegal contra os cidadãos, e irá trabalhar em conjunto com os DedSec para derrubar essa empresa e associados.

A narrativa é divertida, com personagens interessantes e diálogos cativantes. Antes de jogarmos chegámos a temer que a Ubisoft tivesse passado do 8 para o 80, e que Watch Dogs 2 estivesse agora minado de personagens e comentários hipsters, mas não é o caso. Isso existe, claro, mas não ao ponto de prejudicar a estória que é capaz de introduzir algumas surpresas interessantes aqui e ali.

A premissa da jobabilidade de Watch Dogs 2 é essencialmente a mesma do antecessor. É um jogo de ação na terceira pessoa passado em mundo aberto, onde as capacidades de hacking da personagem permitem interagir com um mar de dispositivos electrónicos. A maior diferença para o primeiro jogo será a introdução de parkour, já que Marcus é bem mais ágil que Aiden Pierce. Embora possa trepar e mover-se com maior facilidade, Marcus não está bem ao nível dos assassinos de Assassin's Creed, e para chegar aos locais mais altos terá de ser um pouco mais inventivo.

As missões são mais variadas e interessantes, e envolvem normalmente o objetivo principal de expor as ilegalidades de várias companhias. Para isso terão de participar numa sequência de várias tarefas, enquanto tentam reunir provas que vão mais tarde mostrar ao público num vídeo anónimo (precisamente ao estilo do grupo de hackers Anonymous). Estas missões envolvem inflitrar fábricas e escritórios, hackear aparelhos, roubar objetvos físicos, vigiar as ações de indivíduos, e muito mais.

A forma como o jogo está desenhado promove uma atitude mais furtiva que direta e explosiva, embora possam investir em armas e acessórios ofensivos. Ao clicarem no analógico direito vão ativar um modo de visão especial, que identifica objetos, inimigos, e pontos de interesse com várias cores. É uma habilidade que permite planear o desenrolar dos momentos seguintes, seja montando armadilhas, neutralizando diretamente, ou utilizando as habilidades de hacking para distrair o inimigo. Como interagem do mundo à vossa volta depende, não só da vossa criatividade, mas também dos melhoramentos que vão desbloqueando. Algumas habilidades específicas exigem mais do que os pontos DeadSec que vão recebendo, obrigando também a recolher ou hackear algo na cidade.

Continua na página seguinte.

Watch Dogs 2Watch Dogs 2Watch Dogs 2

O tipo de habilidades e acessórios que desbloqueiam são importantes para aumentar as possibilidades do que podem fazer. O drone permite marcar inimigos e hackear alguns instrumentos à distância, mas não é capaz de interagir com objetos. Para isso necessitam de enviar o robô tele-comandado, cujas funções também evoluem. Se quiserem, podem evoluir o lado tecnológico de Marcus de tal forma que por vezes nem precisam de se aproximar dos objetivos. Como evoluem a personagem vai determinar o tipo de experiência que vão ter.

Chicago é uma cidade fria, ventosa, e chuvosa, e foi isso que tivemos no primeiro jogo. Neste segundo jogo, São Francisco mostra-se como uma cidade mais colorida, viva, e variada. Desde a famosa Golden Gate que se parece com a ponte 25 de Abril, às enormes colinas que aparecem em tantas sequências de perseguição de Hollywood, existem muitas vistas magníficas para explorar e apreciar. O nível de detalhe que a Ubisoft colocou no mundo é soberbo, e apenas explorar e passear pela cidade oferecer grande diversão.

Depois também existe a funcionalidade online, que funciona de duas formas. Existe o modo em que convidam alguém para jogar convosco, seja a explorar o mundo ou a participar em missões cooperativas, e o modo em que outros jogadores podem invadir o vosso mundo sem se aperceberem. O modo cooperativo pode ser muito divertido, e permite algumas possibilidades de jogabilidade fantásticas, mas gostávamos de ter maior variedade de missões cooperativas. Existem muitas, mas não variam significativamente entre si. Quando ao modo de invasão, um segundo jogador vai tentar roubar-vos dados enquanto tentam descobrir onde está escondido. Ainda existem as missões de caça ao homem, onde podem ajudar a polícia a tentar parar um jogador em fuga.

No momento em que esta análise estava a ser escrita, algumas das funções online estão desativadas, mas tivemos a oportunidade de experimentar estes modos num evento da Ubisoft. A performance foi sempre suave e instantânea, mas alguns dos nossos colegas reportaram problemas durante a invasão a outro jogador. Esperemos que estas questões estejam resolvidas no dia de lançamento, porque de resto divertimos-nos com as possibilidades dos modos online de Watch Dogs 2.

As queixas que temos com o jogo são menores, mas existem. Por exemplo, a polícia de Watch Dogs 2 pode ser particularmente frustrante na sua perseguição ao jogador, já que é óbvio que aparecem em ruas convenientes sempre que estão à nossa procura. Podem desbloquear algumas capacidades de hacking que vos irão auxiliar na fuga, mas ativá-las nem sempre é fácil, considerando a velocidade a que se deslocam. Outro problema é comum a muitos jogos da Ubisoft, e está relacionada com a quantidade de tarefas, mecânicas e ícones que despeja no jogador em simultâneo. As primeiras horas podem ser um pouco esmagadoras, enquanto tentam processar tudo o que há para ver e fazer. Teríamos gostado de uma evolução mais gradual do mundo e das capacidades disponíveis.

São algumas queixas menores, que felizmente não são suficientes para beliscar o que é de forma geral uma melhoria significativa do que vimos no antecessor. Como uma estória que dura entre 15 a 20 horas, vão encontrar muito conteúdo divertido, interessante, variado, e detalhado. As habilidades de hacking oferecem várias possibilidades deliciosas, e se forem como nós, vão adorar explorar o tipo de caos que podem causar no mundo de Watch Dogs 2.

Watch Dogs 2Watch Dogs 2Watch Dogs 2
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Mundo colorido e vibrante, cheio de detalhe. Elenco interessante. Muito conteúdo. Várias formas de abordar os mesmos objetivos.
-
Missões online são algo repetitivas. Algumas quebras de fluidez no modo online. Fugir à polícia pode ser frustrante.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.