Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
antevisões
Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney

Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney - Hands-On

Bem-vindos, Layton, Luke, as personagens secundárias, o drama... mas, onde está Wright?

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Em jeito de antecipação ao novo jogo, a Nintendo está a promover jogos Professor Layton e Phoenix Wright na eShop. Podem ler mais aqui.

Resolvendo um ou outro pormenor, era fácil perceber que esta união entre o Professor Layton e Phoenix Wright poderia facilmente tornar-se realidade. Estas duas personagens são como irmãos, que partilharam o mesmo berço - a Nintendo DS - e eventualmente saltaram os dois para Nintendo 3DS, e agora decidiram unir forças para uma investigação conjunta. Mas será que é a união perfeita?

Logo de início vão perceber que Professor Layton Vs Phoenix Wright destaca-se pela grande quantidade de texto e de vídeos que coloca à frente do jogador. Nada de surpreendente, considerando que se trata de um jogo da Level-5, mas é uma pena que não exista qualquer localização portuguesa, embora convenhamos, seria uma tarefa hercúlea traduzir tudo.

A aventura arranca com uma perseguição. Num carro viaja um casal, jovens com sotaque italiano; perseguidos por uma bruxa com corpo negro e um só olho. Eventualmente, dá-se um acidente, de onde só escapa a rapariga antes da polícia chegar. Mudança de plano, para a casa de Layton, em Londres. Durante uma conversa entre o próprio e Lucas, a rapariga bate à porta, assustada, e entrega uma carta. É o início do mistério que terão de resolver nesta nova aventura. Mas o Professor não é um guerreiro, é antes um estudioso, inteligente, pelo que não conseguiu impedir que uma bruxa entra-se pela janela e rapta-se a jovem. O primeiro objetivo está traçado - temos de salvar a rapariga.

Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace AttorneyProfessor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney

Este jogo está, como já foi referido, carregado de diálogos, nem todos verdadeiramente interessantes. Para evitar a monotonia, os criadores mudaram as tradicionais sequências cinemáticas para diálogos interativos, que o jogador pode avançar - ou abrandar - com um toque no ecrã tátil.

Visualmente, é familiar, com a marca da Level-5 bem vincada, mas desde o início se torna evidente que este não é bem o estilo habitual de Layton - algo está diferente. O ambiente e o design das personagens parecem mais simples, pelo menos para o universo de Professor Layton. Aliás, de certa forma parece mais adequado a Phoenix Wright.

De qualquer forma, quando estão a controlar Layton, a jogabilidade é semelhante ao que conhecemos. As cenas do crime são representadas por sequências fixas que devem investigar. Puzzles, pessoas para interrogar e moedas para encontrar. Para facilitar um pouco a tarefa, quando estão próximos de uma moeda escondida, a lupa agita-se. Quando existe a opção para fazer zoom in, a lupa fica laranja.

Os puzzles são muito parecidos com o que conhecemos, mas a sua apresentação parece escassa em detalhe. O primeiro puzzle é clássico. Duas bruxas têm de chegar ao castelo e o jogador tem de construir o caminho adicionando ou removendo barras de cores que se movem um uníssono. Quanto mais depressa resolverem o puzzle, melhor será o prémio.

Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace AttorneyProfessor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney
Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace AttorneyProfessor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney

Depois do tradicional chá, é hora de abandonar a casa de Layton e percorrer as ruas de Londres em busca de informação. Os primeiros locais que vão visitar serão facilmente reconhecíveis, como a ponte de Londres. O mapa é visto de topo e podem aceder às localizações com um toque no ecrã. Aqui reparámos na introdução de outro elemento que simplifica a jogabilidade, já que agora cada localização informa de quantas moedas ou puzzles estão por resolver ou encontrar.

O que nos leva ao segundo puzzle. Como o mini-jogo dos fantasmas em Nintendo Land, têm de entrar num escritório sem serem vistos, evitando as lanternas dos guardas. A câmara de topo mostra a localização das personagens e uma disposição em forma de grelha permite marcar posições. Layton move-se em quatro direções, pressionando nas setas do ecrã tátil, não com o D-Pad.

Perto da primeira hora de jogo devem encontrar o terceiro puzzle. Parece um simples quebra-cabeças com um prato de comida, mas é o mais complicado dos três. Mas ao todo, quantos puzzles vamos encontrar? Provavelmente não tantos como nos títulos normais de Layton, já que o contador se fica pelos dois dígitos.

Onde está Phoneix Wright?

Estranhamente, durante a nossa sessão de jogo de mais de uma hora, não encontrámos Phoenix Wright. Aparentemente, o incansável advogado vai aparecer na cidade intemporal do Professor Layton devido a uma distorção de espaço-tempo. Mas a verdade é que não vimos qualquer indicação de um evento semelhante durante a nossa sessão.

Isto foi tudo a que tivemos acesso durante a nossa hora com Professor Layton vs. Ace Attorney. Muito texto, muito áudio, alguns puzzles e uma pequena caminhada por Londres, mas o mistério de como Wright vai encaixar nisto tudo permanece. Um caso para resolver daqui a um mês, a tempo da análise.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Professor Layton vs. Phoenix Wright: Ace Attorney

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte