Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
especiais
Pro Evolution Soccer 2016

PES 2016: "O Brasil é um dos nossos maiores mercados"

Grande entrevista com o Gerente de Produto de Pro Evolution Soccer 2016.

Pro Evolution Soccer 2016 costuma ter uma presença muito forte na Gamescom, e este ano não foi diferente. Aliás, o simulador de futebol da Konami voltou a ganhar o prémio para Melhor Jogo de Desporto na Gamescom. Existe muita expetativa entre os fãs da série, sobretudo depois da estreia promissora na nova geração, com PES 2015. Contudo, umas das novidades está menos relacionada com o jogo e si, e mais com a promoção do próprio título, que conta com duas vedetas do futebol internacional - o brasileiro Neymar do Barcelona e Morata, avançado espanhol da Juventus. O nosso colega Bengt Lemne tentou perceber junto do Gerente de Produto, Adam Bhatti, o porquê destas escolhas, e em particular de Morata, que ainda não é um nome tão afirmado como Messi, Neymar, Mario Götze ou Cristiano Ronaldo:

"Existem vários fatores que nos levaram a escolher Morata, mas para ser justo, acabou por ser um pouco como a escolha de Mario Götze para o ano passado, que foi um risco. Mario acabou por marcar um grande golo num torneio importante [golo decisivo na final do Mundial 2014], mas assinámos o jogador antes disso acontecer. Com Morata e Neymar, é curioso que ambos partilham os mesmos números na Liga dos Campeões. Ambos marcaram nos quartos-de-final, na semi-final e na final da edição do último ano. Este não é o único motivo porque escolhemos Morata. Ele é um fantástico jogador jovem e vai ao encontro da estratégia que escolhemos quando optamos por Mario o ano passado, ou seja, uma jovem estrela em que decidimos apostar. Isso também é interessante para os fãs, que tentam sempre adivinhar quem vamos assinar de seguida."

"Penso que Neymar, por outro lado, atrai muito um dos nossos mercados mais importantes que é a América Latina. Aqui na Europa existe muita rivalidade entre PES e FIFA, mas na América Latina preferem o PES. Parte do motivo porque escolhemos Neymar foi precisamente para nos relacionarmos com um dos nossos maiores mercados que é o Brasil e a América Latina. Mas Neymar também é uma estrela mundial, e acabou por ser uma escolha muito fácil, porque queríamos alguém jovem que fosse muito bom. Penso que Neymar era a melhor escolha possível."

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

O facto da Konami estar a olhar para vários mercados específicos, significa também um reforço da recriação das equipas e dos jogadores localmente, e para isso contaram com a ajuda de muitos especialistas locais:

"Tentar apelar a um mercado específico é um grande desafio, porque se o jogo não for preciso em termos de táticas, atributos, e representação dos jogadores, as pessoas vão reparar nisso. É muito importante para nós que tudo na jogabilidade em si seja muito exato e preciso. O ano passado fizemos uma grande recolha de dados com 30 ou 40 pessoas de mercados específicos de toda a Europa, mas este ano temos mais de 100 pessoas a ajudar-nos em todo o mundo. Temos uma equipa na Ásia a tratar desses campeonatos, e vários na América Latina, com Argentina, Chile e Brasil."

"O seu trabalho implica falar com a imprensa local e com os especialistas, o que lhes permite definir os atributos dos jogadores, mas outro pormenores, como usar calções longos, uma fita para o braço, ou a forma como corre ou tem o cabelo. Isso é muito importante, porque o nosso grande objetivo com o PES é criar um jogo em que alguém veja uma partida de futebol a sério, e depois possa recriar tudo o que viu em PES. Esse é o objetivo que procuramos através desta representação, mas sem nunca tirarmos o factor diversão ao jogo."

Uma recriação fidedigna dos jogadores e das equipas é um passo importante para uma simulação convincente, mas o pilar de toda a experiência tem necessariamente de ser a jogabilidade. Adam Bhatti aproveitou para nos explicar algumas das novidades que vamos encontrar em PES 2016.

"O grande foco este ano passou por aumentar o tempo de resposta do jogador. Tentámos perceber exatamente o que tornava PES na era da PS2 tão especial. Algumas pessoas dizem que é uma questão de sentimento, mas nós temos de traduzir isso para código de programação. Penso que o segredo é o jogo ser muito instintivo. O que isso significa é que o jogador possa reagir instintivamente a algo que acontece no jogo. Trabalhamos muito nesse aspeto do jogo. Se virem um jogador a desmarcar-se, carregam no passe e a bola segue na sua direção. Isto sempre mantendo o mesmo nível de detalhe e equilíbrio. Mesmo que o jogo seja mais fluido, jogadores como Neymar terão sempre um pouco de vantagem, porque driblam melhor. Mesmo que todos os jogadores possam passar a bola rapidamente, alguém com a visão de Pirlo fará esse passe com maior eficácia."

"Para equilibrar isso - e parece um pouco estranho dizê-lo - introduzimos pela primeira vez um sistema de colisões. Isto permite ao jogador adotar um estilo de jogo muito físico. No desporto atual é muito importante trabalhar esse aspeto, para contenção de bola, e queremos que os jogadores este ano tentem ser mais físicos. Por vezes é um pouco difícil oferecer um sistema eficaz de física, porque existem vários erros que podem acontecer em PES, mas preferimos dar essa escolha ao jogador de ser mais físico. Sabemos que isto é algo que pode implicar muitas mudanças, mas já estamos a trabalhar neste sistema há mais de um ano. Já vi alguns vídeos com o sistema de física que provavelmente vos farão rir e a mim chorar, mas é algo que queremos continuar a trabalhar e sem receio."

"Este ano também melhorámos bastante a inteligência artificial, com atenção ao seguinte: nos jogos de desporto, e em PES, para indicarmos a corrida de um colega é preciso carregar num botão, mas com PES 2016 acreditamos que nunca terão de fazer isso outra vez. Os jogadores agora estão sempre em movimento para os espaços, sempre a reagir ao que se passa e a correr para apanharem os passes. Como já disse há pouco, queríamos devolver controlos com excelente tempo de resposta a PES, mas se os controlos forem rápidos e a inteligência artificial for lenta, vão sentir muito essa diferença. Foi por este motivo que tivémos de melhorar bastante a inteligência artificial."

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A demo jogável de PES 2016 será lançada amanhã, 13 de agosto, o que pode parecer um pouco cedo, mas a Konami tem total confiança no seu jogo.

"Queremos que sejam os jogadores a experimentarem PES 2016, apesar de sabermos quais são os riscos. Sabemos que se jogarem a demo e não gostarem, será menos uma potencial compra, que até poderá dizer a amigos para também não comprarem, mas isso não nos assusta. A verdade é que estamos muito confiantes para PES 2016, e acreditamos que a maioria dos jogadores vão dizer a outros para comprarem o jogo."

Pro Evolution Soccer 2016 será lançado a 17 de setembro para PC, PS3, PS4, Xbox 360 e Xbox One. Em baixo podem ver a entrevista completa com Adam Bhatti.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Pro Evolution Soccer 2016Pro Evolution Soccer 2016
Pro Evolution Soccer 2016

Textos relacionados

Pro Evolution Soccer 2016Score

Pro Evolution Soccer 2016

ANÁLISE. Escrito por Tor Erik Dahl

Mais um passo de gigante para o simulador de futebol da Konami, mas ainda há muito trabalho pela frente...



A carregar o conteúdo seguinte