Gamereactor PT. Vejam os últimos trailers e entrevistas a partir das maiores convenções de videojogos de todo o mundo. O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Gamereactor
análises
Metroid Dread

Metroid Dread

Pode não ser Metroid Prime 4, mas é uma fantástica aventura de Samus!

HQ
HQ

Tem sido com alguma tristeza que os fãs de Metroid têm percebido que, ao longo dos últimos 19 anos, a Nintendo tem sido incapaz de desenvolver uma sequela digna para a linha principal de Metroid, de jogabilidade estilo 2D. É verdade que a trilogia Metroid Prime é brilhante, mas está na sua própria bolha de uma jogabilidade na primeira pessoa, enquanto que outros jogos mais tradicionais, como Other M e Federation Force, acabaram por ser desapontantes. Só com alguns remakes recentes voltámos a sentir um pouco do brilhantismo dos Metroids originais, nomeadamente com Zero Mission e Samus Returns, mas nenhum deles era realmente novo. É por isso com agrado que podemos dizer que Metroid Dread, além de ser uma sequela para a linha principal da saga, oferece uma experiência Metroid genuína e pura.

Com isso queremos dizer que se trata de um jogo de ação e plataformas com perspetiva lateral, um jogo "2.5D", como é normalmente apelidado (tem gráficos 3D, mas funciona sobretudo como um jogo 2D). Metroid Dread pega em alguns dos melhores ingredientes dos Metroids 1 a 4, e combina-os num jogo que também não tem medo de apresentar algumas ideias novas e conceitos modernos.

Acabámos a nossa passagem por Metroid Dread com uma marca a rondar as oito horas de jogo, mas com apenas cerca de 40% do jogo completo, o que significa que até pode ser um pouco mais rápido se acelerar pela história, mas também pode retirar mais algumas horas se for atrás dos 100%. Isto no modo de dificuldade normal.

Publicidade:

Um bom jogo de Metroid depende de vários fatores, mas um dos mais importantes é o design dos níveis, que felizmente aqui está em excelente forma. Apreciámos sobretudo a forma de como o jogo sugere que Samus está perdida nesta sua incursão ao planeta ZDR, mas sem nunca fazendo isso realmente ao jogador. Metroid Dread é excelente na forma como guia o jogador através dos seus níveis de forma subtil. Como qualquer Metroid digno do seu nome, Dread também envolve voltar atrás nos níveis para aceder a novas áreas, mas faz isso de forma muito inteligente, nunca obrigando o jogador a simplesmente virar para trás e refazer o caminho que acabou de fazer.

Metroid Dread

Esse design dos níveis está intrinsecamente ligado às habilidades que Samus irá desbloquear durante a aventura, mas ficámos surpreendidos com o ritmo com que essas mesmas habilidades vão sendo oferecidas ao jogador. Normalmente irá receber mais do que uma habilidade ou recurso, o que sugere alguma liberdade de abordagem por parte do jogador, e isso disfarça bem o que é na realidade um design linear. O importante é que, se por acaso for parar a uma área, não ficará preso, porque terá sempre algo para fazer lá.

Metroid Dread apresenta também uma jogabilidade incrivelmente fluída e ágil, sempre com grande movimento, mesmo durante situações de combate e puzzles ligados ao cenário. Se já está habituado a Metroid, então irá 'dançar' através destes níveis, deslizando, rebolando, apontando, e disparando, com grande fluidez e ritmo. A sensação de poder de Samus é fantástica nas horas mais avançadas de jogo.

Publicidade:

Também existem várias sequências que ajudam a quebrar a cadência regular da jogabilidade, de forma a não tornar a experiência de jogo previsível ou monótona. Estas sequências incluem eventos que transformam o mapa, e algumas secções altamente trabalhadas, com bosses, inimigos maiores, emboscadas, e os setes E.M.M.I. Mas não vamos dar exemplos muito concretos, porque isso estragaria parte da surpresa.

Esses encontros como os E.M.M.I. não são tão assustadores como inicialmente pensávamos que seriam, mas essas secções mudam realmente a forma como irá abordar a jogabilidade. Terá de fugir e tentar não ser visto, escutando os seus assobios para tentar perceber o seu movimento, tudo para que possa ter tempo para carregar o Omega Blaster de Samus e derrubá-los. Esperávamos um pouco mais destes encontros com os E.M.M.I, mas mesmo que não sejam tão brilhantes quanto desejaríamos, continua a ser fantástico derrubar um destes oponentes, e mais ainda porque ganhamos sempre a habilidade do inimigo abatido.

Metroid Dread

Também gostámos imenso dos nossos confrontos com os bosses, muito superiores ao que a Mercury Steam mostrou em Samus Returns. Existem algumas batalhas que são realmente fantásticas, com grande espírito cinemático e um desafio duro, ainda que um tipo de boss em específico se torne um pouco repetitivo durante a aventura.

Metroid Dread é também um mimo para a vista (e jogámos na Switch OLED, que realmente enaltece as cores vibrantes do jogo). Arte e tecnologia trabalham de mãos dadas para oferecer uma experiência visual mais apelativa e variada que Samus Returns, com níveis de grande atmosfera e algumas localizações memoráveis. Uma palavra também para a narrativa, que é mais corajosa do que esperávamos, apresentando algumas surpresas em termos da História geral da saga que vão surpreender os fãs.

Ficámos muito satisfeitos com a nossa experiência com Metroid Dread, e pode ter a certeza de que vamos continuar a jogar até chegarmos aos 100%. Não é um jogo altamente inovador ou que tome grandes riscos, mas está muito bem feito, apurado, e afinado. Os fãs dos Metroid clássicos já mereciam um jogo assim há muito tempo, mas finalmente aqui está ele. Agora venha de lá esse Metroid Prime 4.

HQ
Metroid DreadMetroid Dread
Metroid DreadMetroid DreadMetroid Dread
09 Gamereactor Portugal
9 / 10
+
Jogabilidade fluída e ágil. História corajosa. Bom sistema de progresso. Alguns bosses excelentes e outros momentos altos.
-
Tipografia é feia. Algumas escolhas de design genéricas. Nem todos os melhoramentos são bem aproveitados.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados

0
Metroid DreadScore

Metroid Dread

ANÁLISE. Escrito por David Caballero

Pode não ser Metroid Prime 4, mas é uma fantástica aventura de Samus!

0
Metroid Dread recebeu a atualização 1.0.3

Metroid Dread recebeu a atualização 1.0.3

NOTÍCIA. Escrito por Alicia Chang

A Mercury Steam libertou uma nova atualização para Metroid Dread, a versão 1.0.3, que além de melhorar a estabilidade geral do jogo, vem também resolver um problema em...



A carregar o conteúdo seguinte