Português
Gamereactor
análises
Medal of Honor: Above and Beyond

Medal of Honor: Above and Beyond

Medal of Honor regressou depois de vários anos ausente, mas desta vez em realidade virtual.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Embora quase sempre associado à Segunda Guerra Mundial, o último jogo de Medal of Honor foi algo diferente. Medal of Honor: Warfighter teve uma temática contemporânea, mas a receção pobre dos críticos e dos fãs, associado a um poderio tremendo das duas séries concorrentes, Call of Duty e Battlefield, ditaram o afastamento de Medal of Honor. Mas, 8 anos depois, aqui estamos novamente, embora num formato ligeiramente diferente, já que Medal of Honor: Above and Beyond é um jogo de realidade virtual produzido em exclusivo para PC.

Medal of Honor: Above and Beyond é um jogo que abraça por completo as forças da realidade virtual, mas não sem esquecer a necessidade de acessibilidade. Existem muitas opções para personalizar a experiência de realidade virtual, e o jogo inclui uma série de pequenos capítulos que vão introduzindo o jogador de forma muito suave às mecânicas de jogo. É evidente que foi construído de raiz para tirar proveito da realidade virtual, e isso nota-se logo a partir do menu inicial, que é na verdade uma sala altamente detalhada no quartel-general do OSS britânico (Escritório de Serviços Estratégicos). Nesta sala pode interagir com o objetos e habituar-se á realidade virtual de MoH: Above and Beyond antes de saltar para a ação.

Quando eventualmente passar para o campo de batalha, vai perceber que Medal of Honor: Above and Beyond tem alguns elementos de realismo que não costumam estar noutros jogos, como ser necessário retirar o cartucho de munições vazio da arma, pegar no cartucho cheio no cinto, e colocá-lo na arma. Algumas armas até requerem que o jogador retire o pino de segurança antes de tudo o resto. Em jogos mais tradicionais, estas ações podiam ser aborrecidas, mas em realidade e com os controlos do Oculus, acabam por ser ações que acrescentam à experiência, e que até aumentam a intensidade dos tiroteios. É um grande nível de imersão, reforçado pela forma como o jogo utiliza o movimento do jogador na jogabilidade - pode baixar-se na vida real para se proteger numa cobertura, e inclinar a cabeça para espreitar numa esquina, por exemplo. Se pode ser um pouco cansativo a nível físico? Sim, mas apreciamos isso.

Medal of Honor: Above and Beyond

Existem mais elementos deste tipo, como empurrar uma seringa no peito de um soldado, ou remover o anel de uma granada com os dentes, colocando o comando perto da boca. O jogo inclui também várias sequências de ação pre-definidas, como quando estamos no lado do passageiro de um veículo, ou ao comando do canhão de um tanque. Não são exatamente realistas, mas são divertidas e encaixam bem com o espírito geral da série Medal of Honor.

Acreditamos no entanto que alguns jogadores vão ficar desiludidos com esse aspeto de Above and Beyond, o facto de ser um jogo com um tom algo cartoonesco. Não chega a ser um desenho animado, nem nada que se pareça, mas é também claro que o jogo não está interessado em realmente apresentar o horror da guerra. Mesmo a nível técnico esta abordagem deixa algo a desejar, já que as animações não parecem muito fluídas, e pior ainda, existem pequenos bugs, como armas flutuantes. Muitos jogos têm problemas deste tipo, mas em realidade virtual tornam-se ainda mais evidentes, já que aqui pretende-se imersão total, e isto quebra naturalmente essa imersão.

Este estilo mais descontraído do jogo entra sobretudo em conflito com a abordagem mais séria do lado documentário, onde veteranos reais falam das suas experiências de forma muito crua e comovente. Parece quase uma falta de respeito ver o relato de pessoas que sofreram tanto com os horrores da guerra, para depois o jogo tratar este tópico de forma leviana. Mas também percebemos que isso nunca foi realmente o objetivo de Medal of Honor, mas antes permitir que os jogadores disparassem contra Nazis em ação pura. Bem, na verdade não precisa necessariamente de disparar, também pode usar outros itens que estejam no cenário, como facas e forquilhas.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

Comparando com os concorrentes do costume, Medal of Honor: Above and Beyond nunca apresenta os mesmos níveis de produção, ou as sequências pré-construídas incríveis de Battlefield e Call of Duty, mas ganha imenso com a realidade virtual. O mundo de jogo está altamente detalhado e a jogabilidade é divertida, afirmando-se como uma bela opção para quem aprecia o género e realidade virtual. Dito isto, existem alguns elementos e ações que não estão tão bem conseguidos, como colocar as armas nos ombros, gerir o inventário, e interagir com objetos. Isto por vezes causa alguns problemas, o que significa que o jogo teria beneficiado de mais algum tempo de teste e afinamento, mas nunca é algo grave ou muito incomodativo.

Medal of Honor: Above and Beyond inclui também um modo online, que é divertido a curto prazo, mas a ausência de bons sistemas de progressão retiram a motivação para continuar a investir no online a médio e longo prazo. Quanto à campanha, inclui alguns itens e colecionáveis, que até permitem desbloquear personagens para o modo online, e ainda existe um modo de sobrevivência para testar as suas capacidade.

Ciente de que seria difícil concorrer com Battlefield e Call of Duty, Medal of Honor surge com uma abordagem diferente, apostando na imersão da realidade virtual. Embora existam jogos melhores no espaço VR (como Half-Life: Alyx), Above and Beyond tem qualidade suficiente para impressionar novatos de realidade virtual, e entreter também os veteranos. Não somos fãs do tom algo cartoonesco com que abordaram a Segunda Guerra Mundial, mas em contra-partida inclui excelentes documentários que não deve perder. Tudo somado, é um regresso muito positivo para Medal of Honor.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
Medal of Honor: Above and BeyondMedal of Honor: Above and BeyondMedal of Honor: Above and Beyond
Medal of Honor: Above and BeyondMedal of Honor: Above and Beyond
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Campanha de qualidade. Localizações impressionantes. Documentário muito bom.
-
Falta polimento em vários setores. É extremamente exigente em termos de hardware.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.