LIVE
logo hd live | Capcom Showcase
See in hd icon
Português
Gamereactor
análises
Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games

Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games

Depois desta prestação, é difícil dar uma medalha à Sega.

O polegar já dói de tanto carregar nos botões, mas não podemos desistir. Não agora, tão próximo da meta. O martelar do botão A torna-se cada vez mais intenso, mas pelo menos está a resultar, e conseguimos finalmente ultrapassar o nosso oponente. Quando passamos a meta, o nosso polegar parece que está à arder, mas isso não importa. Acabámos de ganhar uma medalha de outro nos Jogos Olímpicos.

Mario e Sonic estão de volta às arenas olímpicas, juntamente com um grupo de amigos, desta vez para participarem no evento que irá realizar-se no Rio de Janeiro. Os jogos anteriores tinham alguma qualidade, mas nunca impressionaram ou satisfizeram totalmente. Uma realidade que nos preenche o pensamento enquanto ligamos a versão 3DS. Logo à partida, o jogo pede-nos para escolhermos um Mii e um país para representar. Depois devemos escolher um de quatro modos de jogo - Road to Rio, Pocket Marathon, Quick Play e Versus Mode. Decidimos começar pelo primeiro.

Road to Rio é o que o jogo tem que mais se aproxima de um modo carreira, e arranca com nova questão: Mario, ou Sonic? Depois de tomarmos a difícil escolha, estamos finalmente prontos para começarmos a nossa aventura olímpica. Somos de imediato apresentados a uma versão miniatura do Rio de Janeiro, que funciona como um mapa-mundo para todos os treinos, provas e desafios. Estes exercícios podem ser completados para receberem pontos de experiência e maçãs, que funcionam como a moeda de Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games. Em resumo, podem usar as maçãs para comprarem fatos novos, que garantem vantagens especiais em alguns eventos. Já os pontos de experiência determinam o tipo de vestuário que podem usar. De certa forma, Road to Rio funciona quase como uma preparação para as 14 competições olímpicas em que vão participar.

Para muitos jogadores, Quick Play será o modo principal de jogo, pois é aqui que vão colocar à prova o que aprenderam durante o modo Road to Rio. Podem escolher entre vários tipos de desportos onde vão tentar conquistar medalhas, e existem algumas provas bastante divertidas, mas quase todas se tornam repetitivas em pouco tempo, devido sobretudo à simplicidade excessiva das mecânicas de jogo. O desafio na maioria dos eventos passa por martelar os botões tão rápido quanto possível, o que retira qualquer tipo de apelo a longo prazo. Por vezes terão de utilizar o estilete, que nos falhou mais vezes do que devia.

Em cada evento, só cinco personagens são jogáveis. Por exemplo, apenas Mario, Sonic, Yoshi, Daisy e Shadow podem participar na prova de futebol, o que é francamente escasso. É uma escolha estranha que retira muito espaço de manobra ao jogador, e que parece o resultado de um design preguiçoso dos produtores. O mesmo pode ser dito da inteligência artificial, que raramente consegue comportar-se à altura e proporcionar um desafio digno aos jogadores. Isto é particularmente óbvio nos jogos de futebol, onde os adversários ficam a olhar enquanto passam sem problemas.

Como já referimos, Quick Play é o modo de jogo onde vão competir com o objetivo de ganharem as medalhas olímpicas e tentar bater os vossos próprios recordes. Numa tentativa de oferecer maior variedade ao jogo, a Sega introduziu temas em cada evento, que se concentram em Sonic ou Mario. Infelizmente as mecânicas de jogo acabam por ser todas muito semelhantes, e pouco fazem para melhorar a experiência total de jogo. O modo versus podia ter sido o ponto forte de Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games, mas revelou-se uma total desilusão, onde até quatro jogadores podem competir pelas medalhas em mini-jogos. Isto localmente, porque o jogo não inclui modo online. Parece-nos um erro tremendo de design.

Outro modo de jogo é Pocket Marathon, ideal para quem leva consigo a Nintendo 3DS quando sai de casa. O jogo conta os quilómetros que a consola (através do jogador) caminha, até alcançar a marca de uma maratona que é de 42 km. Durante o percurso vão desbloqueando recompensas que podem ser usadas mais tarde. Parece-nos uma ideia engraçada, mesmo que no fundo não acrescente muito em termos de jogabilidade ou interação.

Graficamente, Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games é um jogo bonito. A Sega utilizou muitas cores vivas para dar a sensação de calor e entusiasmo que se pede num jogo desta natureza, e a banda sonora faz um bom trabalho na função de acrescentar mais tensão às provas. Mas isto não chega para salvar o jogo. Um conceito deste tipo, se for executado devidamente, pode ser muito divertido e entusiasmante, mas Mario & Sonic acaba por limitar as opções do jogador, inclui mecânicas de jogo muito básicas, e não oferece qualquer função online. É uma pena, mas este Mario & Sonic ficou muito longe do pódio.

Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic GamesMario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games
Mario & Sonic at the Rio 2016 Olympic GamesMario & Sonic at the Rio 2016 Olympic GamesMario & Sonic at the Rio 2016 Olympic Games
06 Gamereactor Portugal
6 / 10
+
Visualmente é apelativo. Existem alguns eventos divertidos.
-
É bastante repetitivo. Falta profundidade às mecânicas de jogo. Não inclui modo online. Existem poucos incentivos para continuar a jogar.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.