Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.

Português
Início
análises
Mafia II: Definitive Edition

Mafia II: Definitive Edition

Mafia II regressa em versão remasterizada, mas não espere grandes melhorias.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

E eis que, sem anúncio prévio, Mafia II: Definitive Edition chegou para PC, PS4, e Xbox One. Recentemente ficámos a saber que a 2K Games está a trabalhar numa coleção Mafia, que inclui um remake total do primeiro Mafia, esta versão remasterizada de Mafia II, e o pacote completo de Mafia III. O que já vimos do remake de Mafia parece verdadeiramente impressionante, mas este remaster de Mafia II é bem menos ambicioso.

Essencialmente é o mesmo jogo que foi lançado em 2010, mas com ligeiros melhoramentos e a inclusão de todo o conteúdo extra.

Embora seja um jogo de ação em mundo aberto, a maior força de Mafia II é sem dúvida a narrativa e o estilo. A história passa-se na década de 1940, em Empire Bay, que é uma versão fictícia de Nova Iorque, e irá assumir o papel de um jovem siciliano chamado Vito Scaletta. Completamente embrulhado no submundo do crime, Vito tem como objetivo ganhar nome e subir escalões através da Máfia.

A primeira impressão é positiva, e para um jogo com dez anos, Mafia II aguenta-se bem. Em parte isso deve-se ao protagonista, já que apesar da sua escolha questionável de carreira, Vito Scaletta é um charmoso - para um criminoso violento. O jogo é surpreendentemente variado em termos de missões e acontecimentos, e até inclui uma pequena passagem por Itália durante a Segunda Guerra Mundial. Como deve calcular, a maioria das missões envolve algum tipo de crime, desde algo pequeno como ameaçar trabalhadores do sindicato, a roubar edifícios do governo, mas mesmo em 2020, vale a pena experienciar esta história a rondar as 15 horas de jogo.

O maior problema de Mafia II não é a história e as missões, mas muito do que se passa pelo meio. Como já referimos, Mafia II tem um mundo aberto, mas é bastante despido de atividades, e esse mundo serve sobretudo para conduzir para as missões, por vezes obrigando a ir de uma ponta à outra do mapa. A condução é boa, e ter acesso a tantos carros clássicos é um luxo, mas eventualmente começa a tornar-se cansativo e até aborrecido. É que Empire Bay não tem grandes incentivos à exploração ou pontos de interesse, salvo encontrar alguns colecionáveis na forma de revistas pornográficas. Existe um rigoroso sistema de leis, e se não as cumprir, será procurado pela polícia, mas isso também não é muito interessante, já que a polícia esquece o jogador com rapidez.

Pelos menos estas viagens são uma boa oportunidade para conhecer outras personagens, que normalmente acompanham Vito e revelam informações em diálogo. Joe Barbaro, que é o melhor amigo de Vito, é um grande destaque, e uma personagem que vale a pena conhecer mais a fundo. O diálogo é divertido, realista, e rápido, e isso deve-se à qualidade do guião e do desempenho dos atores, dois campos em que Mafia II brilha.

Mafia II: Definitive Edition

Joe é também a estrela de uma das expansões de história incluídas nesta edição definitiva, nomeadamente Joe's Adventures. Existem mais duas expansões, Betrayal of Jimmy e Jimmy's Vendetta, que são maiores e permitem controlar um protagonista inédito, mas as aventura de Joe também merecem atenção, e o pacote no total está todo interligado de alguma forma.

A nível gráfico, Mafia II demonstra já ter alguma idade, mas mesmo com dez anos, tem um aspeto geral que continua a ser razoável para os padrões atuais, e isso deve-se não só ao próprio trabalho de remasterização, mas também à atmosfera e ao estilo artístico escolhido. E para essa atmosfera contribui e muito a excelente banda sonora. Lamentamos no entanto que alguns detalhes da remasterização, como o facto de não terem acrescentado maior variedade às personagens que andam pela rua. No PC, onde jogámos, o jogo corre de forma muita fluída, mas não sabemos como está nas consolas - se corre a 30 ou a 60 frames por segundo.

O que podemos dizer da jogabilidade é que continua a mostrar qualidade, com combate corpo-a-corpo, tiroteios intensos, sistema de cobertura, e algumas sequências furtivas. Nada de extraordinário, mas mais do que suficiente para servir o enredo.

Com uma campanha cheia de intriga e momentos entusiasmantes, complementa por uma boa dose de expansões, Mafia II: Defintiive Edition continua a ser um jogo que merece consideração em 2020. A remasterização em si não é nada de excecional, e a jogabilidade em mundo aberto torna-se repetitiva, pelo que temos poucos motivos para o recomendar a quem já jogou. Já pelo contrário, se aprecia este tipo de histórias de crime e o espírito dos anos 40, mas nunca experienciou Mafia II, então vale a pena espreitar considerá-lo.

Mafia II: Definitive EditionMafia II: Definitive Edition
Mafia II: Definitive EditionMafia II: Definitive Edition
07 Gamereactor Portugal
7 / 10
+
Apesar da idade, ainda é uma experiência que se aguenta bem. Muito conteúdo extra. Vale a pena conhecer esta história de crime.
-
Mundo aberto excessivamente vazio. Alguns pontos de save frustrantes. Reciclagem de personagens e materiais. Alguns bugs.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte