Português
análises
Captain Toad: Treasure Tracker

Captain Toad: Treasure Tracker

Toad e Toadette têm finalmente uma oportunidade para brilharem num jogo seu.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade

O talento ao dispor da EAD Tokyo da Nintendo tem de ser reconhecido. A criatividade que apresentaram em jogos como Super Mario Galaxy 1 e 2, e mais recentemente, Super Mario 3D World, diz bem da capacidade técnica e talento artístico que mora naquelas bandas. Qualquer um desses jogos inclui um mar de ideias fantásticas, e a cada momento conseguem introduzir mecânicas e surpresas que mantêm as experiências sempre divertidas e frescas. Com Captain Toad: Treasure Tracker encontraram um desafio mais complicado, já que se trata de um jogo mais focado em puzzles. Felizmente a produtora voltou a não desiludir, mantendo-se fiel ao seu estilo e criatividade.

Como acontece com quase todos os jogos Nintendo, vão aprender tudo o que precisam de saber durante o primeiro minuto de jogo. Vão controlar Toad (ou mais tarde Toadette) através de um mundo em miniatura, enquanto tentam percorrer um percurso de princípio ao fim. Estes mundos são criados com plataformas, mecanismos, armadilhas e inimigos, e embora pareçam pequenos, também estão repletos de atividades e segredos.

É estranho dizer isto de um jogo que está associado ao universo de Super Mario, não vão dar um único salto em Captain Toad (o ouro que carrega às costas é pesado e impossibilita isso). O que vão fazer é circular o globo (ou nível) à procura da melhor perspetiva e caminho, de forma a poderem avançar. Com o GamePad podem rodar o globo como se o tivessem nas mãos, permitindo observar a partir de cada ângulo. Também podem naturalmente utilizar botões ou o analógico para rodarem a câmara. As outras ações que podem fazer com Toad incluem correr e ligar ou desligar a luz do capacete. Isto e interagirem com os itens que vão encontrar pelo caminho. É uma premissa muito simples, mas como em qualquer bom jogo de puzzles, o desafio e a diversão surge no design dos níveis.

Captain Toad: Treasure TrackerCaptain Toad: Treasure TrackerCaptain Toad: Treasure Tracker

Em Super Mario 3D World já tínhamos tido uma amostra de Captain Toad, através de mini-jogos, mas ao contrário do que acontecia aí, os desafios neste jogo não são cronometrados. É fácil perceber que isso seria uma forma tentadora de elevar a dificuldade, mas a produtora preferiu escolher outras formas - mais inteligentes - de desafiar o jogador, sem apressá-lo desnecessariamente. Captain Toad: Treasure Tracker é um jogo para o jogador que gosta de tempo para pensar, enquanto estudam o cenário e tentam encontrar formas de progredirem e encontrarem os segredos.

Para completarem um nível terão primeiro de descobrir como funciona e qual o melhor percurso para chegarem até à estrela, mas isto é apenas o desafio mais básico em cada nível. A verdadeira substância do jogo - e o principal atrativo para perfecionistas - reside nas três gemas escondidas e desafio especial que cada mundo inclui. As gemas vão obrigar-vos a vasculhar cada centímetro dos níveis, enquanto que o desafio especial só fica disponível depois de terminarem o nível pela primeira vez. Normalmente estes desafios apresentam um requisito especial que tornam o nível mais divertido e interessante. Como já referimos em cima, não é uma abordagem como terminar o nível em menos de dois minutos ou algo do género, mas tarefas mais específicas como terminar o nível sem sofrer dano, sem ser visto ou recolhendo um número específico de moedas.

Captain Toad: Treasure TrackerCaptain Toad: Treasure Tracker

Captain Toad: Treasure Tracker utiliza alguns truques visuais interessantes, além da já referida procura pelos melhores ângulos em torno dos níveis. O jogo utiliza um sistema de 'zoom in' e 'zoom out' que ora pode fazer com que tudo pareça demasiado afastado ou demasiado perto, dificultando a percepção dos obstáculos em frente. Isto pode parecer uma falha ou uma característica frustrante, mas não é, já que é essa disparidade de zoom que confere parte do estilo visual do jogo. Será aconselhados frequentemente a mudar o zoom, ou até alternar a visão da TV para o GamePad, sempre que o jogo achar que isso vos trará uma vantagem.

Existem outras ocasiões onde devem prestar atenção ao GamePad, devido às suas funções táteis e ao microfone embutido. Com os dedos podem tocar em vários elementos interativos, como plataformas móveis, rodas, tijolos e até inimigos. Outros objetos são susceptíveis a sopro e devem soprar para o GamePad de forma a dar vento a hélices, por exemplo. É um excelente design dos níveis que utiliza as funções peculiares do GamePad, e que brilham particularmente nos encontros com Bosses.

Captain Toad: Treasure Tracker

Se jogaram a Galaxy e Mario 3D World vão reconhecer também várias ideias e conceitos desses títulos em Captain Toad, mas existe aqui conteúdo original suficiente para que o jogo possa afirmar o seu espaço por mérito próprio. O design é quase sempre inteligente e tem uma boa curva de aprendizagem, começando de forma muito simples e elevando a partir daí o desafio - no final vão começar a coçar a cabeça a sério. Isto impede-o de cair na categoria de jogos alternativos de má qualidade, pelo contrário, Captain Toad é um variante do universo de Super Mario que tem claramente pernas para andar no futuro.

Também ficámos impressionados com a variedade de mundos que visitámos. Locais como templos em miniatura, labirintos, ilhas tropicais, castelos fantasma, praias, minas de ouro, ruínas, caixas de música, gaiolas... enfim, é um mar de níveis que apresenta mais uma vez a criatividade fantástica do estúdio. Sem o aparato das aventuras de Super Mario, Captain Toad: Treasure Tracker surge como um projeto ambicioso, mas que sabe o seu lugar no portfólio da Wii U e o próprio preço (€ 39.99) reflete isso de forma justa. É a melhor estreia a solo de uma personagem do universo de Super Mario desde Luigi Mansion e é uma excelente forma de arrancar o ano da Wii U, logo no dia 2 de janeiro de 2015.

A assistir

Preview 10s
Next 10s
Publicidade
08 Gamereactor Portugal
8 / 10
+
Excelente valor. Ritmo e curva de aprendizagem muito ajustados. Soberbo design dos níveis. Alguns truques visuais deliciosos. Experiência polida.
-
Por vezes torna-se evidente alguma reciclagem de conteúdo, Não é uma aventura grandiosa.
overall score
Esta é a média do GR para este jogo. Qual é a tua nota? A média é obtida através de todas as pontuações diferentes (repetidas não contam) da rede Gamereactor

Textos relacionados



A carregar o conteúdo seguinte


Cookie

O Gamereactor utiliza cookies para assegurar que lhe proporciona a melhor experiência possível no nosso site. Se continuar, vamos presumir que está satisfeito com a nossa política relativa a cookies.